sexta-feira, 16 de maio de 2014

Sonhos Roubados: ficção, realidade e poesia

Para participar da discussão sobre a violência sexual infantil neste dia 18 de maio, data que marca a Campanha Nacional de Combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, o Conselho Regional de Psicologia de SP exibiu, em Piracicaba, o filme Sonhos Roubados, de Sandra Werneck (2009).
Baseado no livro As Meninas da Esquina – Diários dos Sonhos, Dores e Aventuras de Seis Adolescentes do Brasil, da jornalista Eliane Trindade, o filme nos aproxima da realidade vivida por famílias e jovens que moram na periferia das grandes cidades.
Através de uma linguagem delicada e poética, a diretora nos propõe acompanhar especialmente o drama de três amigas adolescentes, que começam a se prostituir. Descobrindo a própria sexualidade, numa sociedade que valoriza excessivamente o corpo, elas encontram um caminho de sobrevivência e “apoderamento” na prostituição, com muito preconceito e sofrimento.
Não há espaço, porém, para severos julgamentos moralistas neste belíssimo filme, pois os estereótipos, a meu ver, vão sendo paulatinamente desconstruídos: com excelentes interpretações, todos os atores nos oferecem a subjetividade dos personagens que representam, de maneira que a polaridade bem e mal é rompida. O que vemos são pessoas inteiras, imersas no paradoxo que é a própria vida. Muita tristeza e alguma felicidade ao mesmo tempo, violência e resiliência, denúncia e resignação.
Vale lembrar ainda que a situação de prostituição abordada no filme não é exclusiva das periferias. Sabemos que muitas meninas, inclusive de classe média e alta, também se prostituem. Os motivos são diferentes, os contextos sociais também. E os sonhos, como ampará-los?


Trilha sonora
Música Sonhos Roubados
João Nabuco, Antonio Villeroy e Eugenio Dale
Cantora: Maria Gadu

Eu não sei onde eu deixei
ou se alguém veio roubar
aquele sonho que sonhei
já não sei onde andará.
Prefiro nem dormir
me esquecer de sonhar
eu quero quero muito 
quero agora sem demora
o meu desejo ninguém vai roubar.
(...)



Comitê Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes: http://www.comitenacional.org.br/o-que-e-18-maio-000.php#

Sobre o filme: http://filmesonhosroubados.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário