quinta-feira, 7 de abril de 2016

Dia Mundial da Saúde



Hoje, 7 de abril, é comemorado o Dia Mundial da Saúde. Segundo a OMS - Organização Mundial da Saúde, o conceito de saúde implica o "completo estado de bem estar físico, mental e social, não simplesmente a ausência de enfermidades." O objetivo desta conceituação é reforçar a ideia de que a saúde humana não se resume às doenças identificadas em nossos corpos, mas pelo contrário, engloba nossa maneira de viver, pensar e sentir, nossas relações e nossas emoções. 

Não é difícil compreender, por exemplo, que uma dor de cabeça permanente e intensa possa estar relacionada com um quadro depressivo, com o consumo de alimentos tóxicos e com a manutenção de relacionamentos destrutivos. Há, portanto, uma interação entre diversos fatores, de campos diferentes, produzindo um sintoma físico que incomoda e pode impedir a pessoa de trabalhar, de conversar ou passear. Tratar nossa própria saúde, nesse sentido, pressupõe a revisão de nossas concepções sobre a vida, sobre nós mesmos, sobre a importância dos afetos e da utilização do tempo que temos em nosso dia-a-dia. 

O culto à beleza do corpo seria um outro exemplo a respeito do que estamos nos referindo neste pequeno texto. Infelizmente focar no corpo exageradamente vem produzindo muitas doenças, tanto físicas quanto mentais. A obsessão por seguir o padrão corporal imposto pela sociedade e pela mídia condiciona à morte tanto jovens quanto adultos.

Por outro lado, supor que toda doença grave se "origina na mente", como ouvimos muitas vezes, é uma falácia das mais grosseiras. Atribuir aos afetos e às emoções uma doença como o câncer de mama nas mulheres (ou qualquer outro câncer) denota grande falta de informação, mas é algo sustentado até por profissionais da área de saúde. Lamentável, pois trata-se de um argumento que amplia o sofrimento do doente, culpabilizando-o pelo câncer. 
Fiquemos atentos: nem todas as recomendações e considerações sobre saúde são plausíveis!

Nenhum comentário:

Postar um comentário