quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Infância, Mídia e Erotização

Um dos assuntos mais discutidos nestes últimos dias foi a recente publicação da Revista Vogue Kids, exibindo meninas erotizadas em um ensaio fotográfico denominado Sombra e Água Fresca. O Ministério Público já determinou, inclusive, que esta edição da revista seja retirada de circulação.

As fotos escandalizaram uma parte da sociedade, que está se manifestando pelas redes sociais e também judicialmente. Creio que este seja um momento interessante, portanto, para discutir esta questão complexa.

Fiquei me perguntando, ao ler diversos artigos sobre o tema, porque estas fotos estão causando tanto furor, já que imagens desse tipo, expondo crianças eroticamente ao olhar adulto, circulam o tempo todo na mídia. Alguém discorda?

O roteiro de vida das nossas crianças está organizado em função do mundo adulto, por isso a infância é uma etapa de desenvolvimento em vias de extinção. No campo da sexualidade, não é diferente, principalmente em relação às meninas.

Com 4 anos de idade, por exemplo, meninas já usam salto e maquiagem, incentivadas pela moda que a mídia impõe e as vezes pela própria família, com grande dificuldade, atualmente, em distinguir quais são os valores adequados para educar os filhos, em cada etapa da vida.

Na televisão, tanto em novelas e propagandas quanto em programas voltados para o público infantil, não existe limites à exploração do corpo da criança. Todas são exibidas de maneira artificial e erótica, como se já fossem mulheres e homens, lindos, magros e perfeitos, prontos para o consumo do desejo sexual de jovens ou adultos sedentos.

Infelizmente, não é difícil constatar que nossa sociedade é pedófila, na medida em que, de certa forma, provoca/convoca o desejo para o sexo com crianças - mesmo que seja só na fantasia -, ao expor eroticamente corpos infantis como se fossem adultos. Fico muito feliz ao perceber que, através deste ensaio da Revista Vogue, talvez seja possível que um número maior de pessoas comecem a estranhar tal situação, perversa e irresponsável para com nossas crianças. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário