segunda-feira, 15 de abril de 2013

Amor e conflito entre pais e filhos

Abordar um tema tão complexo, que envolve as relações entre pais e filhos, bem como os sentimentos e as expectativas entre eles, não é tarefa apenas para um texto ou uma palestra. No entanto, é possível tecer algumas considerações que podem fundamentar reflexões sérias acerca do assunto.

Em primeiro lugar, vale a pena esclarecer que amor não é tão somente uma palavra abstrata a enriquecer o vocabulário romântico do século XIX ou a preencher a linguagem vazia das propagandas no dia das mães: amor é ação que se dá ou não nas relações.

Com nossos filhos, principalmente quando pequenos, nós os amamos na medida em que deles cuidamos, tanto afetivamente quanto financeiramente, provendo as necessidades que demandam. A forma como trocamos a fralda do bebê, por exemplo, pode ser amorosa ou não; o colo que providenciamos também, pode ser aconchegante ou desastroso.

É fato que nossos filhos vão crescendo e muitas vezes, no mundo contemporâneo, acabamos por confundir amor com proteção excessiva, privando-os do exercício da autonomia que tanto precisam. Temos a tendência de fazer tudo por eles num momento em que, frequentemente, amar implicaria ajudá-los a “voar”, a aprender caminhar sozinhos e resolver determinadas situações.

Talvez imaginemos, ainda, que o amor é o oposto do conflito, por isso evitamos confrontos, limites e frustrações, para nós mesmos e para nossos filhos. Será que estamos corretos em nossa compreensão? O amor não deveria incluir o conflito, já que este faz parte do ser humano e da vida?

É tão inevitável quanto necessário termos conflitos diários com nossos filhos, sem deixar de amá-los. Obviamente que não estou me referindo às situações patológicas, nas quais domina o ódio, que se perpetua a ponto de criar grandes ou pequenas tragédias, como retrata o filme Precisamos falar sobre o Kevin. Não se trata disso.

Para discutir o tema com mais profundidade é que a palestra abaixo está sendo divulgada,  convidando todos os adultos interessados que possam comparecer.  

Recriando Vínculos Psicoterapia
Ciclo de Palestras para pais e educadores

Desafios da Convivência Familiar:
amor e conflito entre pais e filhos

25 de Abril - 5ªfeira - 19:30 horas

Andrea R. Martins Corrêa
Psicóloga e Psicoterapeuta de famílias e crianças
CRP 06/45353-9

Vagas limitadas
Telefones: 3371-9731 ou 9153-4083
Endereço: Rua Aquilino Pacheco, 1517 – Bairro Alto/ Piracicaba

3 comentários:

  1. Perfeito!
    Boa palestra, vou divulgar.
    Pena eu não poder comparecer, tenho um outro evento... vou ver se minha filha e meu marido podem ir.
    Abraços e beijos!!

    ResponderExcluir
  2. O tema é muito relevante... participei 22 anos da Escola de Pais e em um dos círculos o tema é ainda hoje um dos principais a ser abordado. Vou compartilhar... Parabéns pela escolha. Ana Marly de Oliveira Jacobino

    ResponderExcluir
  3. Deve ter sido ótima, pois o tema é instigante e atraente! beijos,chica

    ResponderExcluir