sexta-feira, 22 de julho de 2011

A importância de uma história

Contar histórias é algo tão antigo e natural quanto a existência do ser humano no planeta Terra. Pode-se argumentar que o “homem das cavernas” já contava histórias quando desenhava nas rochas os animais que caçava, pois ao desenhar ele representava seu próprio mundo, criando assim uma narrativa.

Todos temos histórias para contar, de nossas experiências pessoais ou não, de nossos sonhos e pesadelos, de nossas angústias e conquistas. Quando contamos uma dessas histórias, utilizamos a linguagem, que pode ser verbal, escrita, gestual, gráfica, etc. Os livros são histórias, o cinema e o teatro também.

As histórias, nossas e dos outros, vividas ou inventadas, enfim pronunciadas, ouvidas, filmadas ou desenhadas, alimentam nossa imaginação e nossa realidade. Através delas, podemos nos transformar se quisermos.

Contando histórias para nossos filhos, por exemplo, contribuímos para a construção de um vínculo de afetividade saudável e compartilhamos imagens interessantes. Um cão que voa, um menino que visita o arco-íris, uma árvore que alcança o céu sugerem algo como a liberdade.

E por falar nisso, existe liberdade maior, no nosso mundo contemporâneo, tão controlado e violento, do que dar-se o direito de sonhar e imaginar?

2 comentários:

  1. Olá Andreia,

    Acredito que a falta da presença dos pais o momento de um simples contar uma história do que aconteceu no dia. A falta desse ritual levou as pessoas a deixar o sonho e a imaginação de lado e agora surgem "atividades" destinada a apenas isso, sonhar e imaginar.
    Por isso a importancia do resgate entre amigos e familiares desse ritual
    até mais
    Lívia

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Eu amooooo, sempre ameiiiii, contar estorias para crianças e até adultos. Eu sinto prazer. Gosto de interpretar. Talvez eu ensinei à minha filhar amar ler livros. Ela adora e sei que fui importante para seu mundo criativo de criança.

    Bjs

    ResponderExcluir