segunda-feira, 8 de março de 2010

Tributo ao Dia da Mulher

Versos livres ao amor
por Ana Marly de Oliveira Jacobino

A mais bonita história de amor
ainda não foi publicada
escrevo em versos livres
a experiência de ser mulher.
Revisito o seu ventre,
dormitório da vida.

E, agora neste mundo,
mágico de criança
os livros companheiros
entretém e ensinam.
Brinco de tudo saber
sem saber que não sei.
Sua imagem amada
interage na minha vida
aplaca os meus temores
reconforta a minha alma.

Mulher de mil e uma orações
dos mil e um benzimentos.
Dos quebrantos e mal olhados.

Mulher camponesa
Mulher esposa
Mulher imigrante.
Sem teto e sem voz
arcada pela lida do campo
Plantando sementes
no solo e no ventre
repleta de amor
fiel depositária
do gérmen da vida.

Um comentário:

  1. Caríssima Andrea: uma honra você publicar o tributo que fiz as "Mulheres". Agradeço a oportunidade. Abraços Poéticos Piracicabanos da Ana Marly de Oliveira Jacobino

    ResponderExcluir