domingo, 22 de maio de 2016

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Congresso Brasileiro de Psicodrama



Na próxima semana, em São Paulo, estará ocorrendo o 20° Congresso Brasileiro de Psicodrama, cuja programação encontra-se disponível no site http://www.cbpfebrap.com.br/.

O Psicodrama é uma metodologia e uma teoria acerca das relações humanas, podendo ser aplicada em diversas áreas de trabalho e conhecimento, tais como Psicologia, Educação, Ciências Sociais, Medicina, Administração. Foi criado pelo médico Jacob Levi Moreno (1889-1974), buscando investigar os processos de espontaneidade e criatividade dos seres humanos. 

Juntamente com outros dois colegas de profissão, estarei participando de uma Mesa Redonda que discutirá o tema Psicodrama e Pós Modernidade. O que é Pós Modernidade? Quais as contribuições do Psicodrama para refletir sobre esse período que estamos vivendo? Será que o Psicodrama tem potencial para ser uma teoria crítica ao homem pós-moderno e às práticas científicas - psicologia, sociologia, neurologia, por exemplo?

Vivemos tempos de barbárie, por isso somos solicitados a repensar nossas práticas, nossos valores e nossa ética. Qual o papel de um profissional do campo das ciências humanas neste cenário violento? Qual a nossa responsabilidade frente à deterioração das relações de solidariedade, tolerância e respeito?

É preciso assumir a relevância e a urgência destas questões, bem como a fragilidade de nosso saber. Embora o Psicodrama seja um método de trabalho que se constituiu a partir de uma visão de mundo rica e criativa, posto sua ligação com a arte (especialmente o teatro), no contexto da pós modernidade faz-se necessário articulações com outros autores. Nesse sentido, buscando ampliar a reflexão, filósofos como Michel Foucault, Judith Butler e Zigmunt Bauman estarão presentes na discussão proposta, dialogando com o Psicodrama.

domingo, 8 de maio de 2016

Dia das Mães: O Começo da Vida



O documentário O Começo da Vida já está sendo exibido nos cinemas. Estamos cuidando adequadamente de nossas crianças?
Produção de Maria Farinha Filmes e direção de Estela Renner, o documentário aborda a importância indiscutível dos primeiros anos de vida.

Thumb poster crian a

http://www.videocamp.com/pt/movies/o-comeco-da-vida/

http://www.fmcsv.org.br/pt-br/o-que-fazemos/filme-o-comeco-da-vida/Paginas/filme-o-comeco-da-vida.aspx

domingo, 1 de maio de 2016

Saudações - Dia do Trabalhador



Saudemos o Dia do Trabalhador com este magnífico poema de Maiakóvski, escrito durante a Revolução Russa, em 1918, mas absolutamente contemporâneo:

O Poeta Operário

Grita-se ao poeta:
"Queria te ver numa fábrica!
O que? versos? Pura bobagem!
Para trabalhar não tens coragem".
Talvez ninguém como nós ponha tanto coração no trabalho.
Eu sou uma fábrica.
E se chaminés me faltam
talvez sem chaminés seja preciso ainda mais coragem.

Sei.
Frases vazias não agradam.
Quando serrais madeira é para fazer lenha. 
E nós que somos senão entalhadores
a esculpir a tora da cabeça humana?
Certamente que a pesca é coisa respeitável.
Atira-se a rede e quem sabe?
Pega-se um esturjão!
Mas o trabalho do poeta é muito mais difícil.

Pescamos gente viva e não peixes.
Penoso é trabalhar nos altos fornos
onde se tempera o ferro em brasa.
Mas pode alguém acusar-nos de ociosos?
Nós polimos as almas com a lixa do verso.
Quem vale mais: o poeta ou o técnico que produz comodidades?
Ambos!

Os corações também são motores.
A alma é poderosa força motriz.
Somos iguais.
Camaradas dentro da massa operária.
Proletários do corpo e do espírito.
Somente unidos, somente juntos remoçaremos o mundo,
fá-lo-emos marchar num ritmo célere.

Diante da vaga de palavras levantemos um dique!
Mãos à obra!
O trabalho é vivo e novo!
Com os oradores vazios, fora!
Moinho com eles!
Com a água de seus discursos que façam mover-se a mó!