quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A necessidade do vazio


Para contrapor à euforia
Fazer frente à violência
tão presente em nosso dia-a-dia...


Um pouco do nada
algum vazio
uma lacuna.


A nos dizer - o tal vazio -
que existimos
que perguntamos
que não sabemos.


Tendemos a expulsá-lo - sim, o vazio -, dissimulando as angústias e boicotando as perguntas. Mas elas persistem e nos perseguem. É Jorge Larrosa, autor do belíssimo Pedagogia Profana ( Ed. Autêntica, 2010 ), quem provoca todos os nossos sentidos ao questionar as verdades que acabamos por tornar dogmáticas.
Para o autor, o que importa são as lacunas, o que vale é a abertura: conhecer significa assumir-se como um ser errante e inseguro, que nunca chegará às respostas proclamadas pela ciência e pela pedagogia positivista.
Quem somos nós? A cada dia, uma mesma e nova descoberta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário