sexta-feira, 29 de abril de 2011

Infância consumida: a quem interessa?

Do site Instituto Alana:

"O que está por trás da difusão de produtos que eram restritos ao universo adulto e agora são direcionados também ao público infantil?
Existem milhares de razões para que hoje o mundo viva um processo de infantilização do adulto e de adultização da criança, criando assim uma enorme massa consumidora de produtos e serviços muito semelhantes entre si. No salão de beleza, antes freqüentado por mães, tias e avós, é comum esbarrar com garotas que ainda não entraram na puberdade, mas já se cobrem de maquiagem e ficam paralisadas esperando o esmalte secar.
Fato é que todas essas mudanças são apoiadas por ações de marketing agressivas, como no caso da denúncia recebida pelo Projeto Criança e Consumo a respeito da marca Yes."

Outras empresas estão sendo questionadas por realizar propagandas abusivas, voltadas para crianças. As meninas pequenas, como sempre, são as maiores vítimas.
Mais informações:
www.alana.org.br/CriancaConsumo/NoticiaIntegra.aspx?id=8057&origem=23

Um comentário:

  1. Fico muito triste e indignada ao ver que mães estão contribuindo pra que as crianças deixem de ser crianças e se preocupem com futilidades como salão de beleza pra festinha, tantas coisas bobas mais.

    Uma pena! Elas deveriam brincar mais como crianças.TUdo tem seu tempo.Mas...depois vão ver o que fizeram com suas crias,infelizmente,. será tarde!!! beijos,chica

    ResponderExcluir