quarta-feira, 19 de maio de 2010

Violência sexual infanto-juvenil

Impossível passar essa semana sem participar das manifestações contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.
O Dia 18 de Maio foi a data instituída para dar voz às vítimas da violência sexual, sendo que toda a mídia se envolveu nesta importante discussão.
Destaco dois sites interessantes, dentre muitos outros: www.comitenacional.org.br e www.redeamigadacriança.org.br

Apesar de todas as manifestações, positivas e necessárias, fico a me perguntar o que realmente significa exploração sexual infanto-juvenil. O tema, em geral, remete a crimes de pedofilia, estupro e assassinato.
No entanto, discute-se e divulga-se pouco uma outra forma de abuso e exploração sexual, aceita socialmente, praticada em especial com as meninas, ainda pequenas, antes dos 6 anos de idade.
Vou apenas dar um exemplo: em festas infantis, realizadas por empresas do ramo, são colocadas músicas em um palco dançante e mega barulhento, para que crianças de 3 ou 4 anos de idade dancem e rebolem.
Os adultos presentes, talvez pela ausência de informações sobre desenvolvimento infantil, normalmente acham bonito, engraçado e batem palmas... As crianças parecem estar adorando também, pelo simples motivo de serem crianças e necessitarem da aprovação de seus pais, tios, avós.
Haveria muitos outros exemplos, enfatizando o processo de erotização das meninas, fenômeno um tanto negligenciado pela sociedade e que se relaciona, de alguma maneira, com a pedofilia e o abuso sexual. Ou não?

3 comentários:

  1. Olha, já fui em tantas festinhas de aniversários vendo papais e mamães aos aplausos. Dava vontade de desligar o som e ainda dar umas palmadas nos pais...

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Você precisa ver o que vi em todos os meus anos de magistério pais irresponsáveis que achavam espetacular os rebolados das filhas. Erotização da criança pelos pais devia ser contravenção (utópico, eu sei). Obrigada por suas palavras de incentivo ao nosso livro "Tardes de Prosa" Espero sua visita na Segunda-feira na Casa do Médico a partir das 19h30. Beijos Poéticos Piracicabanos de Ana Marly de Oliveira Jacobino

    ResponderExcluir
  3. Perfeito! Assino embaixo. A 'coisa' começa cedo e com os aplausos da família. É muito engraçadinho, não? Que coisa estúpida, cadê a infância saudável destas crianças?

    beijos
    Tais Luso

    ResponderExcluir